O blog recebeu algumas pipocas gourmet produzidas pelo Chef Pâtissier Cássio Cevallos.

As pipocas da Gurmandices são preparadas com milho americano do tipo Mushroom, que permite uma caramelização mais homogênea, e banhadas em chocolate belga Callebaut, com três combinações de sabores: Chocolate branco com raspas de limão, Chocolate ao leite com amendoim, e Chocolate amargo com flor de sal.

glossário, gourmetice, pipoca, gourmet, gurmandices, chef, cássio cevallos

#PraCegoVer: Foto com lata cilíndrica com tampa de plástico preto, rótulo branco com desenhos em amarelo, verde, cinza, rosa, logotipos da Gurmandices e do chef Cássio Cevallos e textos em preto, lata cilíndrica com tampa de plástico preto, rótulo branco com desenhos nas cores bege e marrom, logotipo da Gurmandices em preto, logotipo do chef Cássio Cevallos e textos em preto, lata cilíndrica com tampa de plástico preto, rótulo marrom claro com desenhos nas cores marrom, laranja e verde logotipo da Gurmandices em preto, logotipo do chef Cássio Cevallos e textos em preto, pipocas cobertas de chocolate marrom sobre mesa de madeira bege, parede branca ao fundo.

Todas são bastante crocantes e com as coberturas de chocolate bem aveludadas e cheias de sabor. A minha favorita foi a de Chocolate branco com raspas de limão, docinha e suavemente cítrica.

Em breve, um novo sabor estará no mercado: Chocolate branco com quatro especiarias!

Pra saber mais sobre a Gurmandices, acompanhe-a no Instagram.

Sobre o chef Cássio Cevallos

notícia, gourmetice, gurmandices, pipoca, gourmet, chef, pâtissier, cássio cevallos, revista sabores do sul

Crédito: Revista Sabores do Sul | #PraCegoVer: Foto com homem sorridente e de braços cruzados com cabelos, bigode e cavanhaque pretos, dólmã branco com bordados em marrom, bancada de granito bege, fornos de metal e parede branca ao fundo.

Quando Cássio Cevallos começou na confeitaria, o mercado neste ramo era muito informal e com poucos profissionais qualificados. O reconhecimento foi quase imediato, em função da qualidade do seu trabalho, com destaque para os macarons, ainda raros em Porto Alegre. Formado confeiteiro em 2005, já graduado em Administração, apenas em 2010, com a criação da Madame Antonieta Doces, se tornou chef.

“Entrei na gastronomia por uma oportunidade de negócio, me tornar chef foi uma consequência”, conta. Hoje atua como consultor técnico na Barry-Callebaut Brasil, empresa franco-belga, maior processadora de cacau e fabricante de chocolate gourmet do mundo e ministra aulas em escolas, universidades e espaços de gastronomia.

Em 2011, no seu primeiro ano como pro­fissional, foi vencedor da 1ª edição da Febrachoco, com a melhor receita de chocolate gourmet do Brasil. Como prêmio, foi conhecer uma fábrica de chocolates na Bélgica e visitar o Salon du Chocolat de Paris.

Desde então, a relação com a confeitaria ­ ficou muito mais intensa. Formou-se Chef Pâtissier na Barry-Callebaut Brasil, faz treinamentos anuais com os maiores nomes da chocolataria, além de trabalhar diretamente com o chef francês Bertrand Busquet, um dos ícones da chocolataria brasileira.

Seu estilo é fundamentado na confeitaria clássica francesa, mas busca influências no mundo todo. “Cada lugar revela uma identidade e forma um estilo de escola, conviver com o máximo possível delas te permite entender estilos diferentes e com o tempo, forjar tua própria identidade, que permite que seus doces sejam reconhecidos em qualquer lugar”, ressalta o chef.

Tem o chocolate como seu condutor principal, constrói seu trabalho em torno dele, entendendo exatamente a complexidade de cada um.

Também conquistou algumas consultorias importantes, como a Gelateria Momo, do Copacabana Palace, no Rio de Janeiro e o Supermercado Festival, uma das maiores redes de supermercados de Curitiba.

Outro grande destaque: o Chef’s Table 2017. Realizado na Casa Cor Porto Alegre e promovido pela Embaixada Gourmet, onde foi o Chef Pêtissier curador, ao lado do parceiro e chef, Aluisio Sabino.

Fonte: Revista Sabores do Sul