A 3ª semana de curso – a metade de um total de seis semanas – foi bastante cansativa mas me mantive empolgado por ter tido aulas sobre tópicos pelos quais tenho muito interesse: caldos e molhos, e carnes, especialmente.

da cozinha, gourmetice, diário de um cozinheiro careca, curso de cozinheiro básico E as olheiras começam a aparecer

Vamos ao que aconteceu durante as aulas:

1º dia:

A semana começou com a aula de Caldos e Molhos e rendeu bastante, viu? Em uma só noite aprendi a preparar caldos de carne, frango, legumes e peixe; fumet de peixe; molhos branco, bechamel, de tomate, e de queijo com nata; veluté de frango; e creme de ervilha.

da cozinha, gourmetice, diário de um cozinheiro careca, curso de cozinheiro básico Alguns dos caldos e dos molhos da noite

da cozinha, gourmetice, diário de um cozinheiro careca, curso de cozinheiro básico Creme de ervilha mas o meu favorito foi o veluté de frango

da cozinha, gourmetice, diário de um cozinheiro careca, curso de cozinheiro básico Molho de moela com molho sugo

E entre um molho e outro, ainda sobrou tempo pra aprender vários macetes, desde como montar o famoso bouquet garni a como escolher salmão e camarão na banca de frutos do mar :)

2º dia: precisei faltar à aula de Peixes – que vou conseguir recuperar com outra turma em Dezembro – por causa de uma viagem.

3º dia:

A aula de Carnes começou com uma breve introdução aos cortes de carnes no auditório e continuou na cozinha da escola.

da cozinha, gourmetice, diário de um cozinheiro careca, curso de cozinheiro básico Moendo a carne

da cozinha, gourmetice, diário de um cozinheiro careca, curso de cozinheiro básico As carnes

Aprendi o jeito certo de cortar uma carne mas o mais bacana foi aprender a fazer aquelas amarrações com barbante, sabe?

da cozinha, gourmetice, diário de um cozinheiro careca, curso de cozinheiro básico Amarrei o lombo da esquerda :)

A noite seguiu com o preparo – e degustação – de algumas carnes e algumas dicas de como pré-prepará-las e, assim, ganhar tempo quando for servi-las pra um grande número de pessoas. Observei que eu fui um dos poucos da turma que prefere carne bem passada, ao invés de mal passada ou ao ponto.

4º dia:

Foi na aula de Arroz que eu descobri que, sim, é possível ficar nervoso com o preparo de um arroz branco. Cada um dos alunos teve o seu arroz avaliado pelo chef – o meu ficou meio cru e com um pouco de gordura demais – e o que eu vi foi um bando de gente ao redor da sua panela preocupado em acertar o que, a princípio, parece ser simples de preparar.

Depois da avaliação, aprendi a como preparar arroz à grega, arroz com frango e carreteiro de charque.

da cozinha, gourmetice, diário de um cozinheiro careca, curso de cozinheiro básico Arroz à grega (sem presunto nem qualquer outro embutido)

da cozinha, gourmetice, diário de um cozinheiro careca, curso de cozinheiro básico Arroz com frango (a.k.a. galinhada)

da cozinha, gourmetice, diário de um cozinheiro careca, curso de cozinheiro básico Carreteiro de charque

Acompanhe os posts das semanas anteriores do diário: 1ª semana | 2ª semana

Até a semana que vem! :D

* O “careca” do título da série refere-se a agora, além de eu ser careca, também precisar raspar a barba e o bigode, e também é uma brincadeira com o início da carreira do Jamie Oliver em que ele era conhecido como “The Naked Chef”.